BIOGRAFIA

LUIZ AQUILA

"Acho que eu não tenho uma formação européia, eu tenho uma formação brasileira, quer dizer, quando eu viajei eu já estava de olho feito, a viagem me valeu como uma viagem vale para todo mundo. Eu creio que viajar é importante, pois você toma contato com coisas que não se poderia tomar aqui, mas eu não sinto que o contato direto com a Europa tenha sido determinante na minha formação; talvez até o contato indireto com a Europa através de coisas que aconteceram no Brasil tenha sido mais importante, ou talvez eu tenha ido à Europa mais para constatar meus interesses do que para realmente criar interesses novos. O pontapé inicial é brasileiro, aliás, o Brasil é mestre em pontapé."

Luiz Aquila
 

AQUILA, Luiz. Programa Aglaia Peltier, na Rádio MEC, Rio de Janeiro, em 1990

CURRÍCULO

Luiz Aquila da Rocha Miranda

NASCIMENTO
1943 - Rio de Janeiro RJ - 27 de fevereiro


FORMAÇÃO

Inicia-se nas artes através de seu pai, artista plástico e arquiteto, Alcides da Rocha Miranda
1959/1960 - Rio de Janeiro RJ - Faz curso de pintura com Aluísio Carvão e desenho com Tiziana Buonazzola, na EAV, Rio de Janeiro.
1959/1960 - Rio de Janeiro RJ - Estuda xilogravura com Oswaldo Goeldi, na ENBA
1962 - Brasília DF - Faz cursos livres de pintura, no Instituto de Arte e Arquitetura da UNB
1965 – Recebe bolsa do governo francês e reside e trabalha na Cite Internacionale dês Arts – Paris, França
1967 - Lisboa (Portugal) - Recebe bolsa da Fundação Calouste Gulbenkian para freqüentar o ateliê de gravura em metal da Cooperativa de Gravadores Portugueses 
1972 - Londres (Inglaterra) - Com bolsa do Conselho Britânico estuda litografia na Slade School of Fine Art, sob a orientação do artistas Stanley Jones e gravura em metal com Bartolomeu dos Santos 

ATIVIDADES ARTÍSTICAS

EXPOSIÇÕES INDIVIDUAIS

1968 - Lisboa (Portugal) - na Galeria 111 
1973 - Liverpool (Inglaterra) - na Galeria da Liverpool University
1974 - Rio de Janeiro RJ - na Galeria Grupo B
1974 - Madri (Espanha) - na Galeria Seiquer
1974 - Paris (França) - na Galerie Debret
1975 - São Paulo SP - no Masp
1976 - São Paulo SP - na Galeria Arte Global
1977 - Lima (Peru) - na Galeria Nueve
1976 - São Paulo SP - Luiz Aquila, na Biblioteca Pública de São Paulo
1979 - Washington D. C. (Estados Unidos) - na Galeria B. A. C. I. 
1979 - Rio de Janeiro RJ - na Galeria Paulo Klabin
1981 - Rio de Janeiro RJ - na Galeria Paulo Klabin
1982 - São Paulo SP - na Galeria Luisa Strina
1982 - Rio de Janeiro RJ - na Galeria Paulo Klabin
1984 - São Paulo SP- na Galeria Luisa Strina
1985 - Rio de Janeiro RJ – Evento: Luiz Aquila por toda Cidade, Exposição do mural adquirido pelo Chase Manhattan Bank, em sua Agência Botafogo, exposições na Galeria Espace no Consulado da França, na Galeria Paulo Klabin, na Galeria Sérgio Milliet, na Gare D. Pedro II da Central do Brasil e no Ciep Tancredo Neves. 
1985 - Brasília DF- na Galeria Espaço Capital Arte Contemporânea
1985 - São Paulo SP- na Galeria Luisa Strina 
1985 - São Paulo SP - na Galeria de Arte São Paulo
1987 - São Paulo SP - Luiz Aquila : obras recentes, na Galeria Montesanti Roesler 
1987 - São Paulo SP - Luiz Aquila em Grandes Formatos, no MAM/SP 
1987 - Brasília DF - Luiz Aquila: obras recentes, no Espaço Capital Arte Contemporânea
1988 - Rio de Janeiro RJ - Doação Luiz Aquila, no Centro Empresarial Rio.

Exposição de desenhos doados pelo artista para o MAM/RJ. 
1988 - Fortaleza CE - Luiz Aquila: obras recentes, na Galeria Ignez Fiuza
1988 - Recife PE- Luiz Aquila: obras recentes, na Galeria Artespaço
1988 - Rio de Janeiro RJ - Luiz Aquila: obras recentes, na Montesanti Galeria
1990 - São Paulo SP - Luiz Aquila: pinturas novas, na Galeria Montesanti-Roesler 
1992 - Rio de Janeiro RJ - Luiz Aquila: desenhos e gravuras, na EAV/Parque Lage 
1992 - Rio de Janeiro RJ - Luiz Aquila: desenhos e gravuras, na UFRJ 
1992 - Rio de Janeiro RJ - Luiz Aquila: quadros grandes, no MAM/RJ 
1993 - São Paulo SP - As Pinturas de Luiz Aquila, na Dan Galeria 
1993 - São Paulo SP – Desenhos, na Galeria Adriana Penteado
1993 - Salvador BA - Luiz Aquila: pinturas e desenhos, no MAM/BA 
1993 - São Paulo SP - Luiz Aquila: quadros grandes e novos, no MAC/USP 
1993 - São Paulo SP - Os Papéis de Luiz Aquila, no Masp
1994 - Campo Grande MS – MARCO-MS
1994 - Campo Grande MS - Luiz Aquila: quadros grandes, no MAC/MS 
1995 - Rio de Janeiro RJ - no CCBB – Centro Cultural Banco do Brasil
1996 - Curitiba PR - no MAC/PR
1996 - Davos (Suíça) - no World Economic Forum
1998 - Rio de Janeiro RJ - na Galeria Nara Roesler
1998 - Rio de Janeiro RJ - Luiz Aquila, na Galeria Márcia Barrozo do Amaral 
1998 - Rio de Janeiro RJ - Luiz Aquila: 11 pinturas, no Paço Imperial
1998 - São Paulo SP - Luiz Aquila: 11 pinturas, na Galeria Nara Roesler
1998 - Goiânia GO - Luiz Aquila: pinturas, na Fundação Jaime Câmara
1998 - São Paulo SP - Luiz Aquila, na Galeria Nara Roesler
1998 - Rio de Janeiro RJ Luiz Aquila, no Paço Imperial
1998 - Uberlândia MG - Luiz Aquila, no Centro de Fiação e Tecelagem de Uberlândia
1999 - Lisboa (Portugal) - Individual, no Museu da Mãe d'Água 
2001 - Rio de Janeiro RJ - Luiz Aquila, no Paço Imperial 
2001 - Rio de Janeiro RJ - Luiz Aquila Pintura Encarnada, na Anita Schwartz Galeria

 

TÍTULOS/PRÊMIOS

1979 - Rio de Janeiro RJ - 2º Salão Nacional de Artes Plásticas, no MAM/RJ - prêmio de viagem ao país
1991 - Oficial da Ordem do Rio Branco
1997 - Recebe a Ordem de Chevalier des Arts et des Lettres do Ministério da Cultura da França

 

COLEÇÕES

- Museu de Arte Moderna de São Paulo – MAM/SP

- Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro - MAM/RJ

- Museu Nacional de Belas Artes - MNBA - Rio de Janeiro RJ

- Coleção João Sattamini - Museu de Arte Contemporânea de Niterói - MAC-Niterói/RJ

- Museu de Arte Contemporânea de Curitiba - MAC/PR - Curitiba PR

- Museu Imperial – IBRAN - Petrópolis/RJ

- Museu Casa Stefan Zweig – Petrópolis/RJ

- Instituto Casa Roberto Marinho - Rio de Janeiro /RJ

- Coleção Banco Itaú – São Paulo/SP

- Coleção TV Cultura – São Paulo/SP

- Museu Salvador Allende – Santiago- Chile

- Museu da Água em Lisboa – Portugal

- Serviço Social do Comércio - Sesc – São Paulo/SP

- Fundação Edson Queiroz – Fortaleza/CE

- Sul América Seguros – Rio de Janeiro/RJ

- Edifício Blue Chip – Rio de Janeiro /RJ

- Edifício Bozano Simonsen – Rio de Janeiro/RJ

- Chase Manhattan Bank - New York – USA

- E diversas coleções particulares no Brasil e no exterior

TEXTOS CRÍTICOS

"(...) Na raiz desse novo informalismo pode estar o cansaço das tendências conceituais vigentes nos últimos dez ou quinze anos, a aridez de uma arte hermética, o tédio provocado por linguagens cifradas, quase cabalísticas, que carecia de explicações (de bulas, como nos remédios), de uma arte paravisual que não se dirige aos olhos ou ao coração, mas à mente: arte como idéia. . . Estes comentários surgiram a propósito da exposição de Luiz Aquila. Ou melhor, sua exposição foi o que faltava para compor o quadro inicial deste novo informalismo. Apesar disso, não é um tachista. Por sua formação está mais próximo da pintura geométrica e construída (...). No entanto, é inquestionável que sua pintura vai estimular a nova onda informal. Nos quadros expostos, a mesma explosão colorida, a mesma gestualidade livre, a mesma euforia do ato de pintar. Amarelos, vermelhos e azuis intensos criam planos que se superpõem ou molduras artificiais que logo serão negadas pelo estilhaçar de formas que não querem descansar em nenhum ponto fixo do quadro. (...) O clima geral é de festa, de sol, de verão, de trópico. Um informalismo nos trópicos. . . " 
Frederico Morais 
in LUIZ, Aquila. Apresentação de Frederico Morais e Lélia Coelho Frota. São Paulo: Galeria Luisa Strina, 1982. 
in LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988. 

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

FONTES DE PESQUISA

 

MENDONÇA, Casimiro Xavier; SILVEIRA, Dora; CAVALCANTI, Lauro; COUTINHO, Wilson. Luiz Aquila. In: Brazilianart Book. vol. IV. São Paulo: Editora JC, 2003.

MORAIS, Frederico; CAVALCANTI, Lauro; COUTINHO, Wilson; OSÓRIO, Luiz Camillo. Luiz Aquila. In: Brazilianart Book. vol. II. São Paulo: Editora JC, 2001.

Caminhos do Contemporâneo 1952/2002, livro. Rio de Janeiro, Paço Imperial, 2002.

Atelier Finep, livro. Texto de Manya Millen, Rio de Janeiro, Paço Imperial, 2002.

Bienal de Veneza, livro. Texto de Lélia Coelho Frota. 1978.

Aquila, Luiz. Pintura Encarnada: catálogo. Texto de Frederico Morais e Lauro Cavalcanti. Rio de Janeiro, Galeria Anita Schwartz, 2001.

Barata, Mario. Catálogo da Galeria Arte Global, 1976.

Catálogo Gallery 32. Textos de Celso Amorin, Lauro Cavalcanti, Lélia Coelho Frota, Frederico Morais. Londres, 2002.

Catálogo: Quadros grandes. Textos de Marcus de Lontra Costa, Frederico Morais, Lélia Coelho Frota, Wilson Coutinho, Casimiro Xavier de Mendonça, Roberto Pontual, Vera Pedrosa. Rio de Janeiro, MAM, 1992. 

COHN, Gláucia S. (org.). Dan Galeria expõe as pinturas de Luiz Aquila. Texto Frederico Morais, Rio de Janeiro: Dan Galeria, 1993. 

COSTA, Flávio Moreira. "Luiz Aquila, o pai da ‘Geração 80’". Jornal Folha de São Paulo. 08 de outubro de 1994

Expressionismo no Brasil: heranças e afinidades. Apresentação de Roberto Muylaert e Sheila Leirner. São Paulo: Fundação Bienal, 1985. (XVIII Bienal Internacional de São Paulo, 1985). 
Luiz Aquila. Apresentação de Frederico Morais e Lélia Coelho Frota. São Paulo: Galeria Luisa Strina, 1982. 

Catálogo com texto de Frederico Morais. Rio de Janeiro: Centro Cultural Banco do Brasil, 1995. 

Luiz Aquila: Pinturas. Texto de Frederico Morais. São Paulo: Galeria de Arte São Paulo, 1985. 
LEITE, José Roberto Teixeira. Dicionário crítico da pintura no Brasil. Rio de Janeiro: Artlivre, 1988. 

Catálogo: Onze Pinturas. Paço Imperial e Galeria Nara Roesler. Rio de Janeiro RJ, 1998. 

SCHENBERG, Mário. Pensando a arte. São Paulo: Nova Stella, 1988. 

STRECKER, Márion. "A pintura delirante de Aquila". Jornal Folha de São Paulo. 12 de outubro de 1984   

Arte no Brasil 1950 – 2000 – movimentos e meios. Cacilda Teixeira da Costa, 2004

Capitulo: Volta a Pintura:Transvanguarda

© 2021- As Cibernéticas

  • Instagram
  • YouTube